Vango - Entre o céu e a terra
Autor: Timothée de Fombelle
Editora Melhoramentos
360 páginas
Adicione no Skoob
Compre aqui
Livro cedido em parceria com a editora

Sinopse:
Salvar a pele e, ao mesmo tempo, descobrir a própria identidade. Este é o grande desafio de Vango, o jovem herói do novo romance do escritor francês 'Timothée de Fombelle'. Ao ler esse thriller histórico, ambientado no conturbado período entre as duas grandes guerras mundiais, somos impelidos a fugir com Vango pelos cinco continentes, num clima de absoluto perigo e suspense. Este rapaz órfão de 19 anos desconhece sua origem assim como desconhece a motivação do franco atirador que, além da polícia, está em seu encalço. Deparamo-nos com Vango na solenidade em que ele e outros seminaristas seriam ordenados padres na suntuosa catedral de Notre-Dame, em Paris. O assassinato do padre Jean, seu protetor, desencadeia a perseguição ao rapaz, que empreende uma fuga espetacular ao escalar nada menos do que os famosos vitrais da catedral. Essa cena é apenas um exemplo do clima de perseguição e aventura de que é feita toda a narrativa, quando acompanharemos nosso protagonista em situações e lugares improváveis - como um intruso escondido num caça da SS, galopando nas Terras Altas da Escócia, dependurado num vulcão italiano ou sobrevoando o Brasil e vários outros lugares num zepelim. O fracasso em não ter sido ordenado padre deixa nosso herói arrasado, mas a jovem Ethel fica bem feliz. É ela quem vai ajudar Vango a provar sua inocência e descobrir sua identidade. Também fazem parte da saga outros personagens marcados por vidas cheias de segredos, como Mademoiselle, a Senhora Poliglota e sem memória com quem Vango é salvo do naufrágio na costa da Sicília aos três anos de idade e Hugo Eckner, personagem verídico, comandante alemão do Graf Zepelin, esse grande dirigível que fascinou o mundo nas primeiras décadas do século XX. Outras personalidades incorporadas à história são Joseph Stalin, sua filha Svetlana e Adolf Hitler.
Minha opinião: 
Vango foi diagnosticado com paranoia. Talvez por isso quando a polícia chegou a Catedral de Notre-Dame, no dia que seria o mais importante da sua vida, o dia que ele seria ordenado padre, ele apenas levantou e correu. Nem ele sabe bem o porquê de ter corrido já que ele não era culpado de nada. Sem ter por onde escapar, ele escala os vitrais da catedral, deixando 25 policias que estavam em seu encalço para trás. E para completar, alguém começa a atirar nele, mesmo com tantos policiais por perto.

Logo depois, ele tenta descobrir o porquê de estar sendo perseguido e consegue se infiltrar entre os policiais, mas a única coisa que ele consegue ver é Ethel, uma garota que ele conheceu a 5 anos atrás. Ethel procurou a polícia, pois, ela estava na cerimônia e viu o atirador. Ela faz um desenho dele e entrega ao delegado Boulard. Como não descobriu nada com os policiais, Vango decide se arriscar e procurar seu mentor, o padre Jean, para pedir ajuda e é aí que ele descobre o motivo de ter a polícia atrás dele, o padre Jean está morto e perto dele está escrito: Fugir Vango. E onde a polícia vê uma acusação, Vango vê um alerta, uma ordem para que ela fuja.
Será que Vango irá conseguir provar sua inocência? E a mando de quem estará o misterioso atirador?

Em uma narrativa de ritmo alucinante, recheada de surpresas e mistérios, os personagens se entrelaçam de forma quase que mágica em uma trama rica e muito envolvente. Fiquei curiosa por Vango - Entre o Céu e a Terra assim que li a sinopse da obra, mas minhas expectativas não me prepararam nem um pouco para essa leitura maravilhosa e única.
A edição é linda. A fonte em um suave vermelho em vez do tradicional preto, um toque simples, mas que ficou encantador. No final do livro, se encontra dados históricos sobre a obra (o livro se passa nos anos entre a Primeira e a Segunda Guerra), além de informações sobre personagens reais que aparecem na trama e também fotos do Graf Zeppelin (o dirigível também existiu!). O autor mistura a ficção com a realidade quando incorpora na história personagens reais como Hitler, Stalin e Hugo Eckener.

É diferente de tudo o que já li até hoje. É um livro juvenil, mas com um conteúdo histórico superinteressante, que o diferencia de todos os outros livros para essa faixa etária que temos hoje no mercado. Nunca havia lido um livro bem escrito, cativante e com conteúdo como este! Estou muito feliz por ter tido a oportunidade de conhecer essa estória e estou ansiosa pelo segundo e último volume.


Minha nota:

Já leram ou querem ler? Deixem nos comentários!

 


Um Comentário

Tecnologia do Blogger.